Lição 11- Relacionando-se com sua Igreja Local

Revista Discipulando Professor - Ciclo 3 - Novos Convertidos

Professores e professoras observem alguns pontos importantes e valiosos para o bom crescimento e desenvolvimento de seu aluno e de sua sala:

1– Procure manter os dados pessoais de seus aluno(a)s sempre atualizados (endereço, telefone, e-mail, redes sociais, etc)

2– Antes de iniciar a aula procure se aproximar de cada aluno de sua classe:

– Cumprimente-os, abrace-os.

– Procure saber como foi a semana de cada um deles, e escute-os.

– Preste bastante atenção se há alguém que precise de algum tipo de atenção ou oração especial.

– Observe se existe algum visitante e/ ou aluno novato e faça-lhes uma apresentação muito especial para que ele sinta-se desejoso de voltar a sua sala.

3– Aconselhamos que antes da aula procure ver com seu secretário o nome dos aniversariantes para que após a aula você possa parabeniza-los, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo ou quem sabe uma simples lembrancinha.

4– Ao final da aula procure ver com o secretário de sua sala o nome das pessoas ausentes e durante a semana separe um momento onde você possa entrar em contato com ele(a), por meio de uma visita, um telefone ou rede sociais.

5– É importante que você como professor entenda a importância de cada atitude como a que recomendamos logo acima, a fim de que você possa desenvolver um vínculo afetivo com cada aluno, ele compreenderá o quanto você o ama e se importa com ele.

– Ao preparar a aula, você precisa lembrar que seu alvo é ensinar a palavra de Deus a fim de transformar a vida dos alunos. Para isso, tenha sempre em mente o que eles precisam saber, sentir e agir.

– Este é um momento de grande importância, quando você deverá atrair a atenção e o interesse da classe para o que será ensinado.

6 – Não esqueça que ministrar uma aula não significa apenas transmitir um amontoado de informações teológicas ou conhecimentos puramente pessoais sem a interação com a classe. É importante que os alunos sejam incentivados a participar no processo de aprendizagem.

– Apresentem o título da lição: Relacionando-se com sua igreja local.

– Agora, trabalhe o conteúdo da lição. – Para isso é importante que você apresente estratégias que estimule a participação dos alunos, valorize o conteúdo, reforce as aplicações e facilite a aprendizagem. Portanto, para não perder de vista o alvo da lição, use a criatividade, apresente domínio da matéria e observe se os alunos estão entendendo o assunto. Só assim você saberá adaptar algumas sugestões apresentadas aqui.

– Para concluir, utilizem a dinâmica “Eu faço parte do corpo”.

Dinâmica: Eu faço parte do corpo

Objetivos:

Enfatizar a importância de fazer parte da igreja.

Destacar a valorização de cada membro como parte do corpo de Cristo.

Material didático:

3 imagens de um corpo humano (podem ser iguais)

Texto: A igreja é um corpo

Atividade didática:

– Recorte as imagens do corpo humano dividindo-a em varias partes (cabeça, mãos, braços, pés, pernas etc). Caso queira deixar as figuras um pouco mais duras cole as mesmas em um papel mais grosso e depois recorte. Retire de cada figura um membro do corpo e guarde, em seguida coloque cada uma das figuras recortadas em uma pequena sacola.

– Divida a classe em três grupos. Divida com os grupos as sacolas com as imagens recortadas faltando uma parte do corpo. É importante que a princípio eles não saibam de nada. Em seguida solicite a cada grupo que montem as figuras humanas o mais rápido que puder. Deixe que eles percebam que está faltando em cada figura humana uma parte do corpo para que ela fique completa. Quando começar as reclamações pergunte: Há necessidade mesmo dessa parte ou dá para formar o corpo completo sem ela? É hora de você entregar a cada grupo a parte do corpo que falta para que o corpo fique completo. Em seguida convide a todos a ler 1 Coríntios 12.12-27. Conclua a dinâmica entregando a todos os alunos uma cópia do texto: A igreja é um corpo. Encerre lendo o texto com os alunos.

Texto: A igreja é um corpo

A igreja é comparada a várias figuras, porém, a figura predileta de Paulo para descrever a igreja é o corpo. Por que Paulo tem predileção por essa figura? Porque ela é uma das mais completas para descrever a igreja.

Os membros do corpo são belos quando distribuídos com proporcionalidade. Um nariz que se desenvolve além do normal deforma o rosto. O olho é um órgão lindo e nobre. Ele é o farol do corpo humano. Contudo, já imaginou se você encontrasse um olho de 75 quilos na rua? Você sairia correndo, pois esse olho gigante mais se assemelharia a um monstro. A beleza do corpo está na sua diversidade e na sua proporcionalidade.

Outra coisa também importante no corpo é que ele precisa das diversas funções dos membros para sobreviver. Um membro serve ao outro e todos trabalham em harmonia para o benefício e edificação do corpo. Imagine que você esteja com fome caminhando pela estrada e vê um pé de manga cheio de mangas maduras, mangas vermelhas, mangas bonitas, mangas cheirosas. O seu olho vê a manga. No entanto, não basta o olho ver. Você tem de usar a mão para pegar. Você tem de usar a boca e os dentes para morder e mastigar. Você tem de usar a língua para movimentar. Você tem de usar o esôfago para engolir. Você tem de usar o estômago para triturar. Você tem de usar o fígado para jogar a bílis ali. Você precisa de toda uma máquina funcionando para que aquela manga possa nutrir você e atender à sua necessidade. Assim, também, é a igreja. Ela é um corpo e nós precisamos ajudar uns aos outros.

Se eu cortasse o meu braço e o colocasse numa cadeira ao lado, ele seria meu braço ainda. Só que não valeria nada para o corpo. Esse braço só tem valor se tiver ligado ao corpo. Fora do corpo ele não tem valor. E inútil. Se eu cortasse minha mão e a colocasse numa cadeira, no outro lado da sala, ela ainda seria minha mão, mas não teria mais utilidade porque estaria separada dos outros membros do corpo. Da mesma maneira, o apóstolo Paulo está dizendo, que somos uma unidade. O membro tem valor na medida em que está inserido no corpo e na proporção em que ele trabalha para o bem comum do corpo.

Deus colocou você no corpo como Lhe aprouve. Exerça a função que Deus lhe deu no corpo. Ficar ressentido por não ter este ou aquele dom espiritual é imaturidade. Devemos exercer nosso papel no corpo com alegria, zelo e fidelidade. Você é único. Você é singular no corpo.

Vamos imaginar que você esteja doente, com a garganta inflamada. Você precisa tomar antibiótico. O braço que não tem nada a ver com essa inflamação se oferece para tomar a agulhada. Isso significa que um membro está sofrendo pelo outro em benefício de todo o corpo.

Não estamos num campeonato dentro da igreja disputando quem é o mais talentoso, o mais dotado, o mais espiritual. Somos uma família. Somos um corpo. Devemos celebrar as vitórias uns dos outros e chorar as tristezas uns dos outros. Não somos auto-suficientes; dependemos uns dos outros. É assim que a Igreja de Cristo funciona!

Professor, antes de dar esta aula pesquise com muito afinco todos os pontos abordados em seu Plano de Aula, pois não adianta falar só de achismo, ou porque conheceu este Blog e acha suficiente para dar aula. Entenda que eu não conheço a realidade social, psicológica, física e espiritual de seus alunos, por isso, tente chegar no âmago das dúvidas de seus alunos, não os faça de meros espectadores de um “show” de conhecimento, pois isso não será suficiente, o conteúdo precisa de aplicabilidade para a situação de vida de seus alunos e isso é o mais importante. Deguste à vontade o conhecimento, mas não ache que irá inculcá-lo de uma hora pra outra nos seus alunos, por isso procure ser criativo na exposição do assunto.

Desejamos que esta aula seja portadora de grandes frutos para vida de seus alunos!

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.