625. Glória Indizível

625. Glória Indizível

1 Tenho lido da bela cidade
Situada no Reino de Deus,
Amurada de jaspe luzente,
E juncada com áureos troféus.
Bem no meio da praça eis o rio
Da vida e vigor eternal;
Mas metade da glória celeste
Jamais se contou ao mortal.

Coro
Jamais se contou ao mortal!
Jamais se contou ao mortal!
Metade da glória celeste
Jamais se contou ao mortal!

2 Tenho lido dos belos palácios,
Que Jesus foi no Céu preparar,
Onde os santos fiéis, para sempre,
Mui felizes irão habitar;
Nem tristeza, nem dor, nem velhice
Veremos no lar paternal;
Mas metade da glória celeste
Jamais se contou ao mortal.

3 Tenho lido das vestes brilhantes,
Das coroas que os crentes terão,
Quando o Pai os chamar proclamando:
– “Recebei eternal galardão!”
Tenho lido que os santos na glória
Tem gozo e prazer perenal.
Mas metade da glória celeste
Jamais se contou ao mortal.

4 Tenho lido da história bendita
De Jesus, o fiel Redentor,
Que por nós padeceu no Calvário
E recebe ao mais vil pecador.
Tenho lido do sangue vertido
Que a todos redime do mal;
Mas metade da glória celeste
Jamais se contou ao mortal

Seo wordpress plugin by www.seowizard.org.